Esta fotografia é uma metáfora visual. Simboliza o núcleo de Vida, entendendo-a como a Natureza, as Gentes e as suas Culturas, rodeados pela adversidade.

É um sinal e um clamor em memória dos povos da Peneda e do Gerês.



sábado, 24 de janeiro de 2009

Reunião entre a Comissão Peneda-Gerês com Gente, o Director do PNPG e o Presidente da Câmara de Terras de Bouro

Campo do Gerês, 06 de Janeiro de 2009

Nesta reunião, realizada às 20h30 na sede da Junta de freguesia do Campo do Gerês, estiveram presentes os membros da Comissão Peneda-Gerês com Gente, bem como o Sr. Director do PNPG e o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro.
O objectivo principal desta reunião era, primeiramente, dar conhecimento ao Director do PNPG acerca das medidas com as quais a comissão não concorda e que estão presentes na revisão do Plano de Ordenamento do PNPG, e posteriormente, ouvir do referido Director quais as suas ideias e a sua posição acerca das questões apresentadas.
Essas questões, foram todas apresentadas por membros da comissão diferentes, tendo-se definido um moderador (Luís Filipe Pires) que orientou toda a reunião para que a mesma fosse o mais produtiva possível.
Assim, e inicialmente, José Carlos Pires fez uma contextualização onde, entre outras coisas, procurou demonstrar a forma como a Comissão se tem organizado, e sobretudo, o facto de querermos ser ouvidos em todo processo de revisão do POPNPG.
Em seguida, começamos a abordar os temas que queriamos apresentar ao Director e que foram os seguintes:
1.º A questão do Pastoreio, que foi apresentada por Manuel António Sousa.
2.º A questão da possibilidade de se procederem a expropriações, apresentada por Filipe Mota Pires.
3.º A problemática das infestantes, apresentada pelo Presidente da Junta de freguesia de Vilar da Veiga.
4.º As dificuldades no turismo, apresentada por José Carlos Pires.
5.º Condições sócio-economicas dentro das áreas do PNPG, apresentada por João Pereira, Presidente da Junta de Freguesia de Germil.
6.º Oportunidades de investimento, apresentação feita por António Pires, Presidente da Junta de Freguesia do Campo do Gerês e por Luís Filipe Pires.
7.º Energias Alternativas, apresentada por José Augusto Fernandes.
Depois da apresentação de todos estes temas, bem como do manifesto de que, em todas elas, a comissão não concorda com a política prevista do PNPG, falou o Sr. Presidente da Cãmara Municipal de Terras de Bouro que, aproveitou a oportunidade para, mais uma vez, manifestar o seu apoio à luta das populações neste processo, continuando a manifestar a sua convicção de que, as propostas apresentadas pelo município na comissão de coordenação responsável pela revisão do POPNPG, serão tidas em consideração.
Em seguida, tomou a palavra o Director do PNPG que, após escutar atentamente cada uma das questões colocadas, prestou-se a responder.
Começou por dizer que lhe agrada perceber a organização e o dinamismo que a Comissão Peneda-Gerês com Gente começa a manifestar, bem como incitou a que a mesma não se fique apenas por estas iniciativas relativamente à revisão do POPNPG, mas que continue no futuro, contribuindo para uma melhor gestão do Parque.
Em seguida, reconheceu que algumas das reclamações das populações são legítimas, no entanto considera que não é fácil conciliar os interesses das populações, com a protecção da natureza. Considera ainda que, para ele, este Plano de Ordenamento apresentado é um bom plano do ponto de vista do Parque, e que tem sido consideravelmente discutido. Ele próprio tem-se disponibilizado para inúmeras reuniões com as populações para o discutir.
Depois de responder ponto por ponto, às questões colocadas pelos membros na comissão, sem adiantar nada de novo, foi dizendo que na fase de discussão pública toda a gente pode apresentar as suas propostas de alteração ao Plano.
Adiantou também que, dia 16 de Janeiro do presente ano, cessa funções enquanto director do PNPG, tendo a população de discutir estes e outros assuntos com o director que, entretanto, for nomeado.
É importante manifestar o facto de, da parte do PNPG, na pessoa do seu Director, sempre se ter disponibilizado a discutir o novo Plano de Ordenamento com as populações, no entanto, e mesmo após manifestarmos veementemente a posição irredutivel de que não deixaremos de lutar pelos nossos direitos, usos e costumes, ficamos na expectativa, visto que a luta terá de continuar com o director que se seguir.
A reunião durou cerca de 4h, tendo terminado por volta da 01:00.

Nenhum comentário:

Postar um comentário