Esta fotografia é uma metáfora visual. Simboliza o núcleo de Vida, entendendo-a como a Natureza, as Gentes e as suas Culturas, rodeados pela adversidade.

É um sinal e um clamor em memória dos povos da Peneda e do Gerês.



quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Agora a luta é a sério

Os nossos “amigos” do PNPG esperaram pelo rescaldo das eleições autárquicas (alguns autarcas tinham receio destes temas durante a campanha eleitoral), para, sorrateiramente, lançarem a ofensiva final contra as populações da Peneda Gerês.

E a ofensiva é de tal dimensão e propósito que será muito difícil de suster. Só com muito sacrifício e a união entre todos conseguiremos cumprir o dever de defender a nossa terra. Senão, vejamos:

1. Negócio Pan Parks
Está neste momento a decorrer uma conferência de Pan Parks, em Castro Laboreiro, com um momento marcante para os agricultores, os pastores e até os empresários do turismo locais. Na 6ª feira, dia 16, pelas 14h00, vão celebrar a certificação dos parceiros locais escolhidos para receber os famosos turistas do Norte da Europa, cheios de dinheiro. Algum de vós conhece esses agentes locais? É alguém da vossa família? É alguém da vossa terra? Porque é que são de fora do território e até da região? Porque é que o PNPG, com este Director dialogante nos excluiu desta oportunidade?
Por outro lado, vamos ser nós, proprietários de terrenos dentro do PNPG, que vamos sofrer as restrições e ser perseguidos para garantirem o negócio àqueles senhores.
Estaremos dispostos a aceitar as proibições no pastoreio e nos nossos usos e costumes?
É claro que não, e por isso vamos opor-nos com toda a força!
Veja aqui o programa da visita. Não deixa de ser curioso o facto de o terem escondido e só nos ter sido possível aceder a ele através de entidades estrangeiras. Mas que grande dialogante é o Sr. Director!

2. Discussão pública do Plano de Ordenamento
Mais uma surpresa! Foi publicado o aviso da discussão pública do novo grilhão das populações da Peneda Gerês. Até os senhores autarcas foram surpreendidos com esta manobra!
Temos de agir rapidamente, concertando posições, chamando toda a gente a participar, a analisar o que nos querem fazer sofre nos próximos 10 anos!
Vamos esmiuçar aqui neste blogue as normas que nos querem impor.
Veja aqui o aviso.

3. Novas taxas para aplicar às populações
Uma certidão de um documento num processo administrativo custa 125,00 euros!
Um parecer para construir no que é nosso, só porque está dentro do parque custa pelo menos 200,00 euros?
É um roubo!
Veja aqui a nova Portaria
Compare com a Portaria antiga. É interessante, não é?

Antigamente, quando pessoas indesejadas teimavam em prejudicar-nos, eram metidas na corte do boi até perceberem que estavam a fazer mal! Como outras, talvez seja mais uma tradição que temos de retomar.
Temos de travar estes “amigos”!

Um comentário:

  1. Coloquei o seguinte texto no site da Pan Parks/I have jut posted the following text at the Pan Parks site:
    "I am not a local resident or born in the region of this wonderful Park, but I am knowledgeable of the area, its people and culture. I am also deeply concerned with the issue of the PAN Parks campaign for this Park, since it threatens to deeply affect local people and their culture, i.e., the local human/social/cultural values that need to be preserved. On the other hand, it is a chance to finally organise and help finance the management of the Park, i.e., its environmental and natural values, nearly left abandoned by the governmental structures, for many years.
    Nevertheless, what is even more worrying is that the local people, in the past year associated in order to orderly and efficiently discuss this clash with the Park Governmental Institution (ICNB), have not at all been contacted by the organisation of this Conference. It’s been just a few days ago that local people have been informed of it. This shows that, and the previous posts by “Peneda Gerês Comgente” (transl. “the Park with its People”) reflect this, the Park Governmental Institution is not at all practicing or applying the very much needed concept of “SUSTAINABLE TOURISM” (e.g., see in World Travel & Tourism Council): “Humanity is facing new challenges. With its close ties to the natural, social and cultural environment, Travel & Tourism has a significant responsibility and role to play, not only in global dialogue, but more importantly in implementing solutions which will lead to a better use of our limited resources.” Or “Raising awareness of the importance of Travel & Tourism, promoting synergies between the public and private sector, generating profit as well as protecting natural, social and cultural environment, are the fundamental components of WTTC's mission, as outlined in the Blueprint for New Tourism.”
    And, precisely according to the description of the Conference programme, the conference is a chance for important lobbying among the several partners. For this, if Local Cultures and Peoples did not have the chance of being represented (mainly the mentioned local association), then the conference will fail in its most fundamental objective: “Our annual conference in 2009 will focus on how our network can utilise the growing interest in wilderness conservation and how we can ensure non-intervention management becomes a mainstream practice in conservation.” .
    The conference will also reflect the lobby pressure of strong Tourism partners that, most often are not environmentally AND culturally AND socially friendly to local values.
    These are also practices of bad or non-communication. As an European citizen, I would like to believe that such is not an objective of the EU Life Grants Programme that is financing the conference."

    ResponderExcluir