Esta fotografia é uma metáfora visual. Simboliza o núcleo de Vida, entendendo-a como a Natureza, as Gentes e as suas Culturas, rodeados pela adversidade.

É um sinal e um clamor em memória dos povos da Peneda e do Gerês.



sexta-feira, 6 de novembro de 2009

PNPG é agora promotor de espectáculos musicais

Através da sua agência, o PNPG apostou forte este ano em Ponte da Barca, por ajuste directo, como convém:
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/ajustedirecto/detail.aspx?idajustedirecto=105641
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/ajustedirecto/detail.aspx?idajustedirecto=105712

Apareceu, entretanto, mais outro ajuste directo que merece reflexão:
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/ajustedirecto/detail.aspx?idajustedirecto=92676

Vamos tentar descobrir quanto custou o processo de avaliação, re-validação e de comunicação da CETS.

18 comentários:

  1. Pelos vistos quem promove espetáculos é a ADERE e não o PNPG! Mas a mim tanto me faz quem os promove! Gosto de saber que há espetáculos no território do PNPG! E vocês? Gostam ou não de espetáculos?

    ResponderExcluir
  2. A questão não é saber se queremos ou não espectáculos musicais no território, mas sim se isso é uma tarefa do PNPG e dos seus técnicos e avençados.
    Quando o PNPG não consegue comprar 5kg de pregos, nem reparar um veículo cujo valor de reparação é de 60,00€, e ambas as coisas são importantes para a sua actividade quotidiana, algo vai muito mal.
    É esta distorção que nos preocupa, deixar de cumprir a sua tarefa principal para dedicar-se a coisas que podem ser feitas por outra entidades com mais vocação para elas.

    ResponderExcluir
  3. Mas quem é que promove estes espectáculos? Nâo é a ADERE Peneda-Gerês?

    ResponderExcluir
  4. - E, então, a ADERE Peneda-Gerês, entidade de direito privado, não é o braço travestido do PNPG,de direito público, para os negócios obscuros e para as negociatas e outras conveniências ilegítimas de funcionários, de agentes e outros apaniguados da mesma instituição pública?

    Quem é que anda a ver se ainda consegue enfiar terra pelos olhos dentro daqueles que, com toda a legitimidade do mundo, se não deixam levar por operações ao estilo de venda da banha da cobra?!...

    Ah, pobre País, triste fado o teu, desde que passaste a ser continuadamente invadido por hordas de criaturas sem ponta de escrúpulos, nem de dignidade alguma!...

    ResponderExcluir
  5. Pelo que se depreende do ajuste directo da ADERE, a assistencia técnica para apoio à gestão administrativa e financeira, seguimento, apoio e consultadoria e organização de duas sessões públicas dos Projectos NATURA Xurés-Gerês e NATURA Miño-Minho, custou 48.300,00 €?????

    Quando não há dinheiro para pregos ou filtros de gasóleo????

    http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/ajustedirecto/detail.aspx?idajustedirecto=92676

    ResponderExcluir
  6. Ora, ora ... já sei! Até que enfim que descobri o que quer dizer essa coisa de ADERE da Peneda Gerês. Ena, que custou!... Mas com a ajuda das notícias que foram dando, tornou-se evidente:
    A = Associação
    D = Descarados
    E = Escrúpulos
    R = Rapinantes
    E = Empenhados

    Assim, finalmente sabemos que se trata da Associação dos Descarados, sem Escrúpulos e Rapinantes Empenhados do Parque Nacional da Peneda-Gerês.
    Fazendo-se deste modo jus às actividades que desenvolvem e ao modo como gerem os recursos públicos que lhes são afectados. Tal como revelado e demonstrado pelas amostras trazidas a este blog.

    Poder-se-à admitir ainda que as letras R e E possam corresponder a: R - Rapa-tachos ou Rapaziada; E = Empinados ou Empoleirada , já que também se tem verificado grande correspondência entre as possíveis designações extensas da ADERE-PNPG que considerem estas combinações e aquilo que é o seu quadro de pessoal e o respectivo desempenho.

    Moral da coisa: A verdade verdadeira anda-nos quase sempre na frente do nariz e não a vemos à primeira.

    Eu andei muitos anos a tentar perceber o que é que realmente era essa associação e porque é que lhe chamavam ADERE. E não havia maneira de chegar à conclusão certa.

    ResponderExcluir
  7. tenham mais atenção na consulta dos ajustes directos, nas entidades que adjudicam os trabalhos,no trabalho que está a ser adjudicado enfim, sejam sérios para não cairem no ridículo.
    Já agora, continuem atentos, pois novos ajustes directos se avezinham: é que felizmente consegue-se muito para o território por pouco dinheiro (daí ajuste directo- sabem o que é??)

    ResponderExcluir
  8. não foi a adere que adjudicou a assistência técnica: leiam os documentos em condições

    ResponderExcluir
  9. como os comentários só ficam visíveis após aprovação, vamos lá a ver se alguma vez publicam estes esclarecimentos- só para bem da verdade

    ResponderExcluir
  10. quanto ao processo de revalidação da CETS, infelizmente não está nos ajustes directos, senão já conseguiam ver. Não faz mal, com o tempo livre que têm concerteza que chegam lá...

    ResponderExcluir
  11. Puxa! tantos anos perdidos para descobrir o que era a adere e quando pensa que finalmente percebeu o que é, está tão longe de saber!

    Porque não se informa junto de fontes mais seguras?

    ResponderExcluir
  12. travestido!! onde é que já ouvi isto? huumm, penso que era alguém em estado de desespero... pois, deve ser isso. Por favor, não podem aproveitar este espaço para falar de coisas realmente interessantes? é que tentar denegrir a imagem de entidades competentes e credíveis desta forma não me parece nada honesto...

    ResponderExcluir
  13. Já agora, alguém me pode informar sobre quem aprova (ou não) os comentários que aqui se colocam? alguém isento, que não teme a verdade, concerteza... Obrigada, era só para saber!

    ResponderExcluir
  14. Ó Sr José Carlos Pires, informe-se, informe-se! os espectáculos de que fala não foram promovidos, nem pagos pelo PNPG!
    Mas eu até acho que o Sr sabe isso muito bem, gosta é de lançar a confusão e os maus entendidos, não é?

    ResponderExcluir
  15. vão publicar ou leva com o lápis azul em cima?

    ResponderExcluir
  16. então amigos, tão democráticos e defensores da verdade, e não publicam opiniões válidas e esclarecedoras que sei, de fonte segura, que aqui foram colocadas? Pois, quando não interessa esclarecer os mais distraídos, não é? que pena!!

    ResponderExcluir
  17. Por erros na gestão do correio recebido, não foi possível publicar em tempo as mensagens agora publicadas.
    As nossas desculpas.
    Peneda-Gerês Com Gente

    ResponderExcluir