Esta fotografia é uma metáfora visual. Simboliza o núcleo de Vida, entendendo-a como a Natureza, as Gentes e as suas Culturas, rodeados pela adversidade.

É um sinal e um clamor em memória dos povos da Peneda e do Gerês.



sexta-feira, 26 de março de 2010

Continuam os estratagemas ardilosos do PNPG…

Procurando dar continuidade às denuncias acerca de procedimentos e estratégias menos claras por parte de quem dirige os destinos do único Parque Nacional do país, tornamos público, através deste Blog, de mais um triste episódio envolvendo a Direcção do PNPG e os eleitos das Juntas de Freguesia do perímetro do Parque.
Ontem, dia 25 de Março, foi convocada uma reunião para o Gerês, com o intuito de se elegerem os representantes das Juntas de Freguesia para o Conselho Estratégico do PNPG.
Até aqui, nada de anormal, a não ser o facto de, a convocatória para esta reunião no Gerês, ter chegado no dia anterior por correio aos Presidentes de Junta.
Que ilações se podem tirar desta convocatória? Não teria havido tempo para convocar com a devida antecedência os Presidentes de Junta?!
Estando em causa a eleição para um órgão (Conselho Estratégico) que se pretende que funcione devidamente, que tempo foi dado aos Presidentes de Junta para se inteirarem acerca da natureza e dos propósitos do mesmo?
Impõe-se, portanto, questionar o porquê desta estratégia por parte de quem deveria cuidar do melhor funcionamento possível do PNPG.
Não será mais um estratagema ardiloso daqueles que, infelizmente, já vêm sendo utilizados pelas sucessivas Direcções desta área protegida?
Resta-nos continuar muito atentos e denunciar este modus-operandi da Direcção do PNPG, lembrando a estes senhores que, como muito bem sabem, os eleitos locais não devem ser tratados como funcionários que podem convocar à última da hora, mas sim como legítimos representantes das populações que compõem todo o território do PNPG.
Da propalada reunião, resultou ainda a recusa de todos os Presidentes de Junta presentes em eleger apenas 3 representantes, contrapondo com uma nova proposta de composição do Conselho Estratégico, nomeadamente, através da nomeação de 1 Presidente de Junta por Concelho da área do PNPG.
Aguardamos a resposta da Direcção do PNPG.
Pode consultar aqui o regulamento do Conselho Estratégico

terça-feira, 9 de março de 2010

Biosfera

"Biosfera" é um magazine semanal que dá relevo às questões ambientais e amanhã, dia 10 de Março, pelas 19h01, dará atenção ao processo de revisão do Plano de Ordenamento do PNPG.

Pode ainda ser visto noutros momentos e online, devendo consultar http://www.faroldeideias.com/index.php?biosfera

domingo, 7 de março de 2010

A PROPÓSITO DA REVISÃO DO PO-PNPG

Exma Sra Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território:
- A propósito do procedimento de revisão do Plano de Ordenamento do PNPG (parque, dito de nacional - mas é mentira! - da Peneda-Gerês), tomo a liberdade de lhe encaminhar, em anexo, a opinião de um cidadão, que não conheço, mas que encontrei no blogue que identifico no cabeçalho do mesmo, já que me parece o juízo e considerações de alguém muito sensato e lúcido. Mas, sobretudo de alguém com enorme sentido de responsabilidade cívica e profundamente conhecedor das "fraquezas" de uma certa seita que, em matéria de Ambiente, Desenvolvimento e Conservação da Natureza, se instalou nos corredores do Poder e suas extensões, formais e informais, única e exclusivamente para se servirem, sem a menor ponta de escrúpulos e de preocupações com o retorno que têm que dar ao resto da sociedade portuguesa de que fazem parte. Como é o caso flagrantíssimo do que se passa, desde sempre e de modo agravadamente crescente, dentro das estruturas do PNPG e afins. O que pretendo com isto? Simples: lucidez, bom senso e justiça, com verdadeiro sentido de responsabilidade nas tomadas das decisões políticas, imediatamente pendentes e nas futuras. Porque é mais do que chegada a hora de serem reparadas e travadas as asneiras e desmandos do passado e do presente. Pois o futuro já não tem mais capacidade de encaixe para tantos desmandos, abusos e desgovernos dentro deste território com gente e que às suas gentes pertence e terá que continuar a pertencer de pleno direito.
Atentamente: José Augusto Fernandes
Clique aqui para ver o documento